Saiba mais sobre a importância do monitoramento da cloud

monitoramento da cloud

A Cloud Computing já é uma realidade na rotina das empresas. E à medida que as aplicações passam para a nuvem, as empresas esperam ter o mesmo nível de acompanhamento e uma abordagem aprimorada para o monitoramento da cloud, em comparação com o modelo de acompanhamento de uma infraestrutura on premise, por exemplo.

Na estrutura cliente-servidor tradicional, se algo estiver errado com o servidor ou com o banco de dados, é possível identificar a causa de forma rápida. Por outro lado, ao executar aplicativos na nuvem, uma preocupação das organizações é o nível de visibilidade e o controle que elas conseguem ter sobre o sistema.

Para entender o quão importante é uma solução de monitoramento da cloud, saiba nesse artigo como ele funciona na prática e por que esse serviço é essencial para executar aplicações de maneira confiável. Confira!

Monitoramento da Cloud: o que é?

Podemos definir o monitoramento da cloud como um conjunto de ferramentas e processos que analisa e monitora os recursos de computação em nuvem para otimizar o fluxo de trabalho.

Técnicas de monitoramento e gerenciamento manuais ou automatizadas garantem a disponibilidade e o desempenho de sites, servidores, aplicativos e outras infraestruturas no ambiente em nuvem.

Além de prever possíveis problemas futuros de vulnerabilidade antes que eles surjam, em termos práticos, esse monitoramento vai avaliar também itens como:

  • Os níveis de recursos;
  • Os tempos de resposta do servidor;
  • A velocidade;
  • A disponibilidade.

Banner Transformação Digital

A importância de se monitorar a cloud

Como você sabe quando o seu ambiente de nuvem está tendo um desempenho ideal? Atualmente, muitas empresas usam a nuvem para diversos objetivos, com uma quantidade considerável de aplicações operando em várias nuvens ao mesmo tempo.

Mas apesar da ampla adoção dessa tecnologia, a maioria das empresas não está totalmente equipada para avaliar seu desempenho. Por isso, o monitoramento da cloud é uma parte importante do uso de implantações em nuvem, mesmo que infelizmente poucas empresas o façam adequadamente.

Esse trabalho é importante pois ajuda a coletar dados de todos os pontos da infraestrutura da nuvem, permitindo que fornecedores e usuários mantenham total visibilidade da operação. Isso também auxilia nos alertas para qualquer ponto cego de desempenho ou segurança que possa afetar negativamente suas operações na nuvem.

Como gerenciar os custos com o monitoramento da cloud?

Quando falamos de cloud, um dos principais desafios para as empresas é gerir os custos. Como o formato de cobrança pela conectividade cloud é feita conforme o uso, isso pode dificultar o gerenciamento dos custos gerais.

Mas para superar esse desafio, é importante trabalhar com a gestão e monitoramento da cloud. Com ela, fica mais simples gerenciar diferentes ambientes de nuvem, além de contar com a visibilidade e controle total da infraestrutura e suas aplicações em nuvem.

Com essas informações, você consegue unir as áreas de TI, finanças e de negócios para cada uma entender o papel financeiro nos gastos variáveis ​​que a nuvem representa.

Segurança: fator fundamental para fazer o monitoramento da Cloud na prática

A segurança na nuvem é completamente diferente da segurança tradicional em servidores locais. A nuvem adota um modelo de responsabilidade compartilhada, na qual o fornecedor da nuvem é responsável pela segurança “da” nuvem, e você, como cliente, é responsável pela segurança “na” nuvem.

Desde que você escolha um um bom fornecedor de cloud, não precisará se preocupar com a primeira parte. Mas a segunda parte, de segurança “na” nuvem, é algo que você precisa conhecer e ter atenção. Afinal, se você conta com um baixo nível de autenticação no ambiente atual, é provável que isso seja replicado para a nuvem.

A segurança na entrada da nuvem significa que você garante que os dados armazenados sejam protegidos usando as ferramentas e os recursos oferecidos pelo fornecedor. E entre os principais aspectos, você precisa cuidar de dois mais importantes para evitar qualquer tipo de brecha.

Autenticação 2FA

O 2FA é o modelo de autenticação por dois fatores, ou seja, é uma camada extra de segurança usada para garantir que as pessoas que tentam obter acesso a um ambiente online, como a nuvem, sejam quem elas dizem ser.

Primeiramente, o usuário digita os seus dados de acesso comuns como nome de usuário, e-mail e senha. Então, em vez de obter acesso imediato, é preciso fornecer outra informação complementar. Geralmente pode ser:

  • Via token;
  • Código enviado via sms;
  • Via detecção de impressão digital;
  • Reconhecimento facial;
  • entre outros.

Com o 2FA, o comprometimento de apenas um desses fatores não vai desbloquear a conta e liberar o acesso aos dados na nuvem. Isso significa que mesmo que sua senha seja roubada ou seu telefone seja perdido, as chances de alguém ter as informações do segundo fator serão baixas.

Endpoint

Com a facilidade para acessar o ambiente de dados em cloud de qualquer dispositivo, é preciso ter uma atenção especial com a segurança de Endpoints, ou seja, dos pontos finais de acesso.

Implementar as soluções de segurança de Endpoint vai ser essencial para cobrir toda a infraestrutura, protegendo todos os aspectos da rede. Para isso, podem ser usados recursos como:

  • Controle de acessos;
  • Gerenciamento de dispositivos;
  • Proteção anti-malwere;
  • entre outros.

Monitoramento da Cloud: quais são os principais pontos?

O monitoramento da cloud abrange uma variedade de métricas e análises de desempenho. Com esses recursos de monitoramento, as equipes de TI podem observar várias funções da nuvem e também internas para fornecer aos usuários informações sobre seu ambiente.

Os recursos que um serviço de monitoramento pode avaliar inclui diversos itens. Mas aqui vamos listar os 3 principais!

1. Infraestrutura de rede

Essa é uma área estratégica dentro de qualquer empresa para estruturar toda a comunicação com a nuvem. Ou seja, é a infraestrutura local de rede que viabiliza as operações para a cloud.

Na prática, ela funciona como canal de comunicação entre os pontos de transmissão de dados. Nesse sentido, ativos como os roteadores e até mesmo os links de internet precisam ser monitorados para garantir a confiabilidade da nuvem.

2. Monitoramento de aplicações

Os recursos da nuvem mudaram completamente a maneira como as empresas arquitetam suas aplicações e como eles implantam a infraestrutura. Para acompanhar tudo isso e monitorar efetivamente essas aplicações baseadas em nuvem e na infraestrutura dinâmica, as organizações precisam contar com plataformas de monitoramento.

Com a possibilidade de consultar eventos, rastrear modificações e gerenciar dados, você terá em mãos tudo que precisa para manter a gestão completa das aplicações e garantir alta performance na nuvem.

3. Banco de Dados

O rastreamento de solicitações de acesso ao banco de dados também é capaz de ajudar a melhorar a segurança no monitoramento da cloud. O uso de recursos e a capacidade de resposta podem mostrar se há necessidade de adquirir equipamentos mais atualizados, por exemplo.

Mesmo um simples detector de tempo de atividade pode ser útil se o seu banco de dados tiver um histórico de instabilidade. Saber o momento exato em que um banco de dados é desativado pode melhorar o tempo de resolução dos problemas e garantir a performance da nuvem.

Agora que já sabe por que é importante fazer o monitoramento da cloud e quais os principais pontos para observar na prática, veja as soluções de suporte e monitoramento que a Qualiserve pode oferecer para você! Entre em contato e agende uma reunião.

 

No Comments

Leave a Comment